Para muitos empresários, o conceito de funil de vendas ainda é algo muito abstrato.

Para quem nunca ouviu falar, o funil de vendas é o trajeto pelo qual os seus consumidores irão passar desde o primeiro contato que tiverem com a sua empresa até o ato da compra.

O objetivo do funil de vendas é criar um mapa com as etapas que são tomadas em todos os momentos e, com isso, conseguir definir quais são as melhores estratégias para serem usadas em cada fase.

CONSULTORIA GRATUITA DE MARKETING DIGITAL [CLIQUE E INSCREVA-SE]

Ele costuma ser divido em três partes, sendo elas: topo, meio e fundo. Logo, é necessário se criar algum tipo de estrutura que possa fazer a conexão entre cada uma dessas partes.

1 – TOPO DO FUNIL:

Aqui é a fase de aprendizado e atração. Seu objetivo é atrair o potencial cliente, gerar interesse e curiosidade.

Há várias estratégias que podem ser usadas, como postagens em blogs, campanhas de anúncios pelo Facebook Ads ou pelo Google AdWords.

Podemos dizer que o topo do funil é o primeiro contato do usuário com a sua empresa.

2 – MEIO DO FUNIL:

O meio do funil é conhecido como o momento da conversão.

Em outras palavras, nessa etapa aquela pessoa curiosa considera um determinado problema e tem a intenção de solucioná-lo. Trata-se de uma parte mais estreita do funil.

Isso porque agora você já tem pessoas mais interessadas na solução que sua marca oferece.

Contudo, esse não é o momento de venda efetivada.

O cliente ainda precisa de conteúdo mais aprofundado para ter certeza de que quer adquirir o produto ou serviço. O segredo do meio do funil é que ele quebra objeções dos futuros clientes.

Como já dito, nesta etapa do funil o cliente apenas tem a intenção da compra. Ele não pretende comprar imediatamente seu produto ou serviço.

Por isso, deve-se trabalhar bem esse estágio do funil de vendas.

CONSULTORIA GRATUITA DE MARKETING DIGITAL [CLIQUE E INSCREVA-SE]

3 – FUNDO DO FUNIL:

Na última etapa do funil de vendas é o momento de começar a fazer negócio, então você pode produzir conteúdo com nível de persuasão maior.

Esse é o momento mais próximo do fechamento. Por enquanto, o time de vendas ainda não entrou em ação, mas em alguns casos esse pode ser um bom momento para um vendedor fazer contato com o lead.

Em empresas B2B, por exemplo, é comum que o lead necessite de uma atenção mais personalizada para assinar o contrato.

Aqui é indicado que o conteúdo seja totalmente focado na conversão. Você pode explorar, por exemplo, algum case específico de um cliente que teve muito sucesso, realizar demonstrações ou testes do seu produto ou serviço e explorar os diferenciais competitivos da sua empresa.

Não adianta nada fazer conteúdo para o topo do funil apenas no começo da estratégia e depois focar só no fundo. É preciso alimentar todas as partes do funil com frequência para manter o processo de atração e conversão sempre em funcionamento!

Como última dica, tenha em mente que o método pode ser replicado e sempre melhorado.

Ficou claro o conceito do funil de vendas e como produzir conteúdo para cada etapa? Deixe seu comentário e continue conferindo o conteúdo do blog.

CONSULTORIA GRATUITA DE MARKETING DIGITAL [CLIQUE E INSCREVA-SE]